Travessias
Acessibilidade A+ A- C

Governador anuncia novos projetos para organizar acesso ao Porto de Santos

O Governador Geraldo Alckmin anunciou o início da elaboração de projetos executivos para novas intervenções viárias de ampliação do acesso ao Porto de Santos

Proposta é separar veículos de carga dos de passeio na chegada à Baixada Santista Concessionária inicia elaboração dos projetos executivos para implantação das melhorias

São Paulo, 11 de agosto de 2015 - Nesta terça-feira, o Governador Geraldo Alckmin anunciou o início da elaboração de projetos executivos para novas intervenções viárias de ampliação do acesso ao Porto de Santos. Três obras serão executadas pela concessionária Ecovias na Rodovia Anchieta (SP-150) e visam organizar os diferentes tipos de tráfego na entrada de Santos melhorando a fluidez viária e a qualidade de vida na região. A proposta é separar os veículos de carga dos de passeio na chegada à Baixada Santista. Com a autorização do Governo do Estado, a Ecovias fará os projetos executivos do pacote de obras abaixo:

  • Retificação da Pista Sul da Via Anchieta, com interligação das vias marginais sob novo viaduto no km 65 da Pista Sul;
  • Novo viaduto de conexão entre as marginais da Via Anchieta no bairro de Piratininga e;
  • Nova alça de saída do viaduto Augusto Scarabotto, no  sentido Planalto da Via Anchieta.

A elaboração dos projetos executivos é mais um passo para a implantação das obras. O projeto básico já está pronto e foi elaborado pela DERSA. O pacote de obras atende as demandas de ampliação do Porto de Santos, conferindo maior fluidez e segurança para todos os usuários do Sistema Anchieta Imigrantes. As melhorias tornarão o acesso ao Porto mais ágil, reduzindo custos operacionais e potencializarão o crescimento econômico regional e nacional, considerando tratar-se do maior porto do país.

Para os moradores da região, os congestionamentos serão reduzidos com a segregação do tráfego de cargas e de passageiros e, consequentemente haverá diminuição no consumo de combustível e na emissão de poluentes.

O anúncio é fruto de convênio celebrado em 2013 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Logística e Transportes (SLT), e Codesp, para realizar estudos no sentido de melhorar o acesso rodoviário à cidade e ao Porto de Santos. O Município e a Secretaria Especial de Portos (União) ingressaram no ajuste na qualidade de intervenientes.

O objeto do convênio foi definido a partir de estudo realizado pela Prefeitura de Santos, em 2012, que previa a realização de diversas intervenções na Via Anchieta, avenidas municipais e no acesso ao porto e para o qual se previam obras da ordem de R$ 620 milhões, em outubro de 2013 (ou R$ 700 milhões, em valores de junho de 2015).

Após a celebração do convênio, a DERSA foi contratada, em março de 2014, para desenvolver os estudos e elaborar os projetos. Com base em inúmeros levantamentos, estudos, contagens de tráfego e reuniões técnicas, a Companhia vinculada à SLT elaborou e testou diversas alternativas viárias que resultaram em sucessivos melhoramentos e reduziram o custo total estimado do empreendimento para R$ 378 milhões, gerando economia de 46% aos cofres públicos.

Além das obras sob responsabilidade do Estado, cujo investimento soma R$ 123 milhões, fica a cargo da Codesp, com valor total estimado em R$ 126 milhões, a interligação da Via Anchieta à Avenida Perimetral da Margem Direita. Já a Prefeitura fará a interligação em desnível da Avenida Nossa Senhora de Fátima à Via Anchieta (R$ 37 milhões) e a interligação da Marginal Sul da Via Anchieta com a Rua Julia Ferreira de Carvalho, via ponte sobre o Rio São Jorge (R$ 92 milhões), intervenções que somam R$ 129 milhões.

Os valores correspondem apenas às obras previstas. Não contemplam, portanto, outros possíveis gastos, como gerenciamento, licenciamento ambiental, remoção de interferências e desapropriações.

A implantação das obras da Prefeitura de Santos utilizará recursos de financiamento contratado pelo Município junto à Caixa Econômica Federal. As obras da Codesp ainda não estão definidas, mas provavelmente serão executadas a partir do orçamento da estatal federal.

As obras a cargo do Estado serão implantadas pela concessionária Ecovias, mediante reequilíbrio do contrato de concessão do Sistema Anchieta-Imigrantes. A Ecovias também ficará responsável pelos projetos executivos das intervenções sob sua responsabilidade.

A previsão de conclusão dos trabalhos a cargo da DERSA (projetos executivos das intervenções que serão implantadas por Codesp e Prefeitura de Santos) é março de 2016.

Atendendo a solicitação da Prefeitura de Santos e após ter sido autorizada pela Secretaria de Logística e Transportes, a DERSA refez os projetos básicos para as intervenções, os quais estão acompanhados de todos os elementos para a licitação das obras. Com eles, a Prefeitura de Santos poderá iniciar o processo de licitação destas obras, que serão realizadas com financiamento contratado pelo Município junto à Caixa Econômica Federal. Paralelamente, a DERSA desenvolverá o projeto executivo das seguintes intervenções:
- Interligação em desnível da Avenida Nossa Senhora de Fátima à Via Anchieta.
- Interligação da Marginal Sul da via Anchieta com a Rua Julia Ferreira de Carvalho, via ponte sobre o Rio São Jorge.

Após a realização de estudos viários e dos projetos básicos pela DERSA, o governador irá autorizar que a concessionária inicie a confecção dos projetos executivos das intervenções na região, com vistas a executar as seguintes intervenções:

  • Retificação da Pista Sul da Via Anchieta, com interligação das vias marginais sob novo viaduto no km 65 da Pista Sul.
  • Novo viaduto de conexão entre as marginais da Via Anchieta no bairro Piratininga.
  • Implantação de nova alça de saída do Viaduto Augusto Scarabotto (Alemoa) no sentido Planalto da Via Anchieta.

Após solicitação da Codesp (de 21 de julho de 2015), o governador anunciará que a Secretaria de Logística e Transportes, por meio da DERSA, iniciará o projeto de engenharia e detalhamento executivo para um novo acesso à Perimetral Portuária da Margem Direita do Porto de Santos, a partir dos viadutos (existente e novo) do km 65 da Via Anchieta.