Rodoanel Sul
Acessibilidade A+ A- C

Rodoanel sul: em 30 dias de operação 1.356.423 veículos usam a nova rota

E cresce o número de caminhões que usam a nova rota de ligação com o porto de Santos

Em 30 dias de operação 1.356.423 veículos usam o trecho sul do Rodoanel, nova rota de ligação do interior do Estado e sul do Brasil com o litoral e porto de Santos

A cada dia os caminhões de transportes de cargas descobrem as vantagens de seguir pelo trecho sul do Rodoanel que junto com o trecho Oeste, em operação desde 2002, conecta sete das dez principais rodovias de acesso a São Paulo: Régis Bittencourt, Raposo Tavares, Castello Branco, Anhanguera, Bandeirantes, Anchieta e Imigrantes. Os dois trechos já permitem ordenar o tráfego das cargas provenientes do sul do país, do centro-oeste e do interior de São Paulo para o Porto de Santos e facilitam o fluxo de deslocamento das zonas norte e sul da capital paulista.

“Temos observado que a média de veículos que estão usando o trecho sul fica entre 30% para caminhões, que chamamos veículos pesados e 70% de automóveis, ou veículos leves. Mas o aumento do número de caminhões é visível principalmente nos dias úteis”, afirma Nelson El Hage, Diretor de Operações da DERSA.

Melhoria no trânsito

Além de maior agilidade do transporte de cargas, a capital paulista também já registra números expressivos no viário local:segundo a CET, houve redução de lentidão em 36% e aumento de velocidade em 40% na Avenida dos Bandeirantes, uma das mais prejudicadas pelo intenso tráfego de passagem de caminhões rumo ao porto de Santos. Na Marginal Pinheiros, também beneficiada pelas novas pistas da Marginal Tietê, a lentidão teve redução de 22% e o aumento de velocidade ficou em torno de 40%. Na marginal Tietê, que em março ganhou mais três faixas de rolamento por sentido, o ganho de velocidade foi 25% e redução de lentidão de cerca de 44%. Em toda a cidade, a melhoria de fluidez já é de 28%. “Quando o trânsito anda mais rápido, há um ganho em todos os sentidos: menor tempo de deslocamento, economia de combustível e melhora da qualidade do ar, pois estamos tirando mais de 15.000 caminhões por dia da cidade, principalmente da Avenida dos Bandeirantes e contribuindo para reduzir a emissão de fumaça preta, uma das maiores causas de poluição do ar”, conclui Nelson El Hage.

Integração nacional

O Trecho Sul, com 57 km de extensão do eixo principal e 4,4km de interligação com o município de Mauá foi concluído no final de março/2010 e liberado para operação em 01/04/2010. Com a conclusão dos trechos Leste (em fase de licitação para construção) e o Norte (em elaboração de projeto para licenciamento ambiental) interligando as vias Dutra e Fernão Dias, serão 177 quilômetros de rodovia com padrão internacional integrando o transporte de todo o país.